Thursday, November 15, 2007

IPEA Persegue e Demite Pesquisadores

A trinca que comanda o IPEA, Unger-Pochmann-Sicsú, inicia o que se espera de todo típico regime marxista: A perseguição implacável daqueles que discordam das diretrizes politico-econômicas do governo. Os pigmeus intelectuais, Márcio Pochmann e João Sicsú, herdeiros da pseudo-economia ensinada nas catedrais da ignorância econômica da selva: Unicamp-UFRJ, demitem os pesquisadores sérios Fabio Giambiagi, Otávio Tourinho, Gervásio Rezende e Regis Bonelli do IPEA. Além da perseguição das vozes dissidentes da visão governamental, é preciso adicionar um outro fator importante para explicar essa decisão: a inveja pessoal. Pochmann e Sicsú têm um curriculum vitae semelhante a suas carteiras de motorista, com o detalhe de que não tem foto; ademais os quatro economistas demitidos fazem em uma semana de trabalho o que esses dois energúmenos não conseguem produzir intelectualmente em toda sua existência.

1 comment:

Badger said...

O fascismo pouco a pouco toma conta do país.