Monday, January 24, 2022

Bolsonaro Corta a Mamata dos Vagabundos dos Cursos de Formação de Militância Comunista

Para que servem cursos sobre reforma agrária e políticas de igualdade? Obviamente para formar operadores e quadros do PT, PSOL, MST e demais puxadinhos marxistas com dinheiro público. Finalmente o governo reduz as verbas para essas merdas. O ideal seria extingui-los e chutar todos os comunistas travestidos de professores dessas áreas das universidades públicas.

 

Friday, January 21, 2022

Friedrich von Hayek and James Buchanan Part I (S1029) - Full Video

Cizânia, Fofoca e Comunismo: O Governo do Boulos Chileno

De onde menos se espera, daí é que não sai nada, já dizia o grande filósofo, livre-pensador, Barão de Itararé. O Boulos Chileno, um vagabundo chamado Boric, montou um ministério escolhido a dedo manicurado e pintado de rosa choque, para destruir o delgado país Andino. Convocou uma porrada de mulher escrota e mal-amada para ajudá-lo na meritória tarefa. Em destaque, em adição aos inúmeros canhões afora mencionados e para humilhar e provocar as forças armadas, nomeou a neta Bolchevique de Allende para a Defesa. O merda mergulhará a franzina pátria numa Guerra civil que será lutada com puxões de cabelo e unhadas cruéis e desalmadas.

Thursday, January 20, 2022

Consulado Brasileiro Detesta Concorrência e Quer Manter o Monopólio da Sacanagem

Tudo o que se refere ao Brasil no exterior parece piada pronta. Segue o chiste: Consulado do Brasil em Londres tenta barrar instalação de boate de 'striptease' no prédio onde funciona o posto.

 

A Musculosa Bichona de Bunda Mole

Sabendo que vai levar um sapeka yaya modelo Senegal-Soteropolitano 3D com asinhas de morcego de Wuhan e cabecinha shitake cearense no rabicó, o brutamontes das saunas gay arrega e para variar, dá para trás, como bom covarde e traíra que sempre foi: Frota desiste de reeleição: "Não quero ficar fazendo papel de palhaço"

 

Barroso Ambiciona Boquetear Telegram para Faze-lo Desaparecer

Barroso, o operador oficial do PSOL e de todas as pautas da extrema esquerda da nova ordem mundial no STF, aparelha o TSE para evitar, a todo custo e a toque de caixa, que Bolsonaro seja reeleito. Aparentemente sentou na cabeça de Alexandre, o Glande, e usando métodos similares intenciona reduzir ainda mais nossa soberania e direitos fundamentais. Sua mais recente peleja consiste em banir o Telegram do país. Num país sério esse vagabundo vil e escroto estaria na cadeia por tentar interferir nas eleições e proibir a liberdade de expressão.

Wednesday, January 19, 2022

O Paquidérrimo Encalhe das Vigorosas Jubartinhas em Salvador

O Baiano é boa praça. Come qualquer coisa, de abará a vatapá. E quando tem carne na parada, vixe!, aí o soteropolitano lambe os beiços e palita os dentes. Isso explica porque o mastodôntico atravanco das cachalotes emponderadas foi um sucesso generalizado entre os Jean Pikões da boa terra: Movimento 'Vai Ter Gorda' celebra seis anos com ato na Orla de Salvador: 'Para incentivar na luta contra a gordofobia'

 

O País dos Parasitas Pernósticos Prescindíveis

Os vagabundos do ministério público não têm limites, nem vergonha na cara. É uma cambada comparável a dos juízes corruptos que infestam o Brasil: PGR diz que cumpriu a lei ao pagar supersalarios a procuradores.

Monday, January 3, 2022

A Esperada, Linda e Exuberante Implosão da Economia Chinesa

Os comunistas de todos os partidos festejaram o ‘modelo Chinês’ durante décadas. Não faltaram Delfim Nettos, verdadeiros jênios catedráticos do complexo Insper-USP-Unicamp para cantar as glórias das políticas industriais, do capitalismo de compadrio, de controle de capitais e repressão ao consumo das massas. O resultado é mais que esperado, a China envelheceu antes de enriquecer, e acabado o dividendo demográfico resta um país afogado em dívidas, com uma matriz industrial insustentável financeira e ecologicamente, péssima alocação de recursos e mergulhado num oceano de corrupção que nem o PT seria capaz de gerar. Aqui um memento da sua implosão: Evergrande terá que demolir 39 prédios, e ações sãosuspensas na Bolsa de Hong Kong. 

Tuesday, December 14, 2021

No Longo Prazo, Quem Lacra, Mente, Engana e Frauda, Se Fode e Não Lucra: O Caso do Pasquim El País

Numa chafurda como o Brasil abundam porcos midíaticos, liderados pela Globo e Folha de Sumpaulo. Mais recentemente, vendo que o enorme mercado de fake news crescia exponencialmente, grupos alóctones especializados em desinformação, como a CNN e o El País, começaram a operar no Brasil para rachar a pilhagem que o PT executou durante décadas. Felizmente, essa imprensa sórdida e canalha se fodeu de green & gold, pois quem lacra, no longo prazo, não lucra: Após 8 anos, jornal El País encerra atividades no Brasil 

Wednesday, December 8, 2021

Everything You Need To Know About Racist Roads

Leandro Narloch: Falta de Diversidade Ideológica Está Emburrecendo a Universidade

Artigo de Leandro Narloch na Folha:

"Um detalhe passou batido na polêmica de semanas atrás sobre a origem de expressões como "nas coxas" e "criado-mudo". Os equívocos publicados por agências de checagem e portais de notícia eram todos baseados em fontes acadêmicas. Tinham aval de historiadores, doutores em literatura e professores de português.

No portal da CNN Brasil, uma reportagem que reproduz o erro histórico sobre "criado-mudo" é assinada por um pós-doutor em língua portuguesa.

Como esses "especialistas", que consumiram um bom dinheiro público e esforço individual para se diplomarem, puderam errar tanto?

Repare que eles não sentiram necessidade de encontrar fontes históricas de escravos que moldavam telhas de 70 centímetros em suas coxas ou sobre um suposto costume dos senhores de manter criados calados segurando objetos no quarto íntimo.

Erraram porque lhes falta divergência. Há tão pouca diversidade ideológica nas faculdades de humanas que os estudantes passam anos sem serem expostos à opinião contrária. Na bolha em que cursam mestrado e doutorado, não há ninguém para avisá-los quando suas ideias não fazem sentido.

Os incentivos do ambiente acadêmico ajudam a explicar parte dessa homogeneidade. Muitos universitários reclamam que, para serem aceitos no mestrado, precisam estudar o que o orientador estuda, adequar-se às ideias dele e falar o que os avaliadores da banca querem ouvir.

É um ambiente que incentiva a conformidade, não a divergência. Professores mais velhos contratam profissionais com crenças afins, que rezam o mesmo credo –e assim as faculdades de humanas acabam se tornando "igrejas da Justiça Social", como diz o filósofo americano Peter Boghossian.

Para um estudante que tenta emplacar seus estudos em revistas científicas é muito vantajoso aderir a certas narrativas. E desvantajoso demais contrariá-las.

Em 2018, Peter Boghossian, Helen Pluckrose e James Lindsay provaram como é fácil progredir no ambiente acadêmico repetindo jargões identitários. Os três intelectuais escreveram artigos científicos absurdos (mas cheios de clichês politicamente corretos) e os submeteram a revistas científicas.

Vários foram aceitos. Um deles, "The Conceptual Penis as a Social Construct", afirmava que o pênis é na verdade uma construção social que fomenta a masculinidade tóxica e a mudança climática.

Em outro artigo, os autores copiaram trechos de "Minha Luta", de Adolf Hitler, substituindo a palavra "judeus" por "homens", e "alemães" por "mulheres". Conseguiram ser publicados por um periódico de estudos feministas.

A falta de cuidado científico parece pouco relevante no caso dessas pegadinhas ou quando o tema é a origem histórica de palavras.

A coisa complica quando se trata com a mesma displicência análises sobre causas de problemas sociais e alternativas para solucioná-los. Nesse caso, teorias acadêmicas que não foram postas à prova podem inspirar políticas públicas igualmente equivocadas."

O Vagabundo Agiu Sozinho? Sem Motivação Política e Ideológica? O Fogo da Árvore de Natal da Fox News

Segundo a polícia que prendeu o arsonista que botou fogo na árvore de natal da Fox News, ele agiu sozinho e sem motivação política e ideológica. Çei… a Fox News é o canal de TV odiado infinitamente pela esquerda por ser o único que reporta notícias e não fake news, i.e., as narrativas criadas pelo PT Americano, o partido Democrata de Joe Brandon e Obama. O ataque terrorista é simbólico pois a árvore representa o Natal e portanto, o nascimento de Jesus, data e celebração que o satanismo da esquerda politicamente correta dos EUA luta desesperadamente para proibir.

Friday, December 3, 2021

O Verdão Domina o Brasil: Hulk Dá o Título pro Galo Mineiro

O time mais mineiro das Minas Gerais, o Galo Mineiro,sagrou-se campeão brasileiro com o time sendo levado nas costas pelo super-herói verde da UFC, Hulk. Parabéns aos galos e galinhas - que ganharam o campeonato das Brasileirinhas - que fazem dessa torcida a mais galinácea do Brasil varonil!

Thursday, December 2, 2021

A Gelatinosa e Traiçoeira Base de Bolsonaro e Quando o Vagabundo Narcolumbre se Fode, o Brasil Ganha

Mendonça virou ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) graças aos votos da oposição e à pressão da bancada evangélica em favor do nome “terrivelmente evangélico” indicado pelo presidente Jair Bolsonaro. Nas contas de senadores, ele teve mais de vinte votos de partidos de oposição e independentes em relação ao governo Bolsonaro. Segundo senadores ouvidos pelo blog, se dependesse do voto de senadores governistas, André Mendonça teria seu nome rejeitado na quarta-feira (01).

 

Tuesday, November 30, 2021

A Mineirização do VAR: Jogada Inventada para Punir o Fluminense

As usual, o Fluminense é um dos times mais prejudicados pela mineirização do VAR. É impressionante, meu povo, como o mineiro com aquele jeitinho simpatico de filhodaputa plácido consegue corromper até mesmo videos e replays. Naturalmente a hegemonia mineira foi encetada calmamente, quietamente, no silêncio da calada do dia, como quem não quer nada, alisando o joelhinho, depois mordiscando as orelhas e finalmente enrabando –without dó neither piedade - como se fosse uma produção das Brasileirinhas. Mudanças pelo VAR no Brasileirão: São Paulo, Flamengo e Fluminense têm mais decisões desfavoráveis.

Monday, November 29, 2021

Jack Dorsey, Maconheiro Comunista, é Bicado do Twitter

Jack Dorsey é um dos responsáveis pela eleição de Joe Biden, o pior presidente Americano de todos os tempos. Entre seus feitos estão a censura de um presidente em exercício, Trump, a promoção dos grupos terroristas, braços armados do PT Americano, o Partido Democrata, como BLM e Antifa e um dos mais infames depoimentos no Congresso, dado chumbado,  repleto de cinismo,  abarrotado de mentiras e non-sense. Twitter stock jumped by as much as 10 percent in pre-market trading before being halted following news that CEO Jack Dorsey is resigning from the company, to be replaced by Chief Technology Officer Parag Agrawal

A Vida de Magritte: Insubimisso, Prodígio, Trambiqueiro

Magritte forjava quadros de Picasso e Klee, desprezava o comunismo da avant-garde, e pintou a namorada de Paul Éluard com uma destacada careca…biografia escrita por Alex Danchev.

Vício em Rola Enlouquece, Persegue, Esfaqueia e Assassina?

Pica doce vicia e faz mal? Aparentemente sim, mesmo no caso de uma jovem que não sofre de diabetes. As inenarráveis peripécias de uma policial candanga que acusada de 'stalking' é presa novamente após furar pneus de carro e esfaquear ex-namorado. Rafaela foi presa pela terceira vez por crimes cometidos contra pessoas com quem ela se relacionava.

Wednesday, November 24, 2021

Força Especial da PF Cearense Faz Narcolumbre Recuar e Dadivar Marcando a Sabatina de Mendonça

Mais uma grande e histórica contribuição do glorioso estado do Ceará para o Brasil. Poucos sabem, mas a força especial da PF - a que desbaratou a quadrilha de tráfico internacional de drogas da família Narcolumbre, - é cearense. Ela é conhecida pela voracidade com que tora com farinha e cerol os bumbuns incautos e desprecavidos da bandidagem. No caso de Narcolumbre, ela aplicou com requintes de galhardia e donaire apenas a cabecinha, daquelas quadradinhas, modelito Frankenstein de Quixeramobim. O resultado foi imediato, o teimoso gangster retrogrediu e obsequiou sem titubear e ainda pediu o telefone e para mandarem flores.

Linchamento ou Empalação? Ao Professor Pederasta com Carinho e Amor

Não se iludam, a pauta da militância LGBT não é apenas destruir as famílias; é violentar a infância, é destruir as personalidades em formação, é formar um exército de jovens desajustados, frustrados, infelizes, traumatizados. Uma de suas táticas mais maléficas é promover a pedofilia e o homossexualismo no atacado e no varejo. Eis um exemplo de livro-texto: Professor de escola de Salvador é acusado de obrigar 37 alunos a se beijarem para ganhar pontos edinheiro.

Monday, November 22, 2021

Novo Dono da CNN Quer Contratar Jornalistas de Verdade

O novo dono da CNN, o bilionário John Malone, aparentemente sabe que quem lacra, no longo prazo não lucra. É o caso do Catraca Livre televisivo mundialmente conhecido como CNN. Tendo como principais âncoras militantes LGBT e/ou comunistas como Don Lemon, o canal se tornou apenas um papagaio das mentiras propaladas pelo PT Americano, o Partido Democrata. CNN tornou-se sinônimo de fake news por ter turbinado a acusação do conluio de Trump com os Russos, uma mentira inventada e paga pela quadrilha de Hillary Clinton. Malone afirma que a CNN deve voltar as suas origens de relatar fatos,fazer jornalismo. Oxalá o tal de Malone não seja apenas mais um escroque dos que infestam a nata dos grandes capitalistas que financiam e avançam o socialismo na terra do tio Sam.

Boris, o Cangaceiro de Oxford que Peixeirou o Conservadorismo Britânico

 Boris, o primeiro ministro dito conservador do Reino Unido, tem feito um trabalho invejável para Soros e seus comparsas da extrema esquerda. Boris primeiro navalhou, depois socou com soco inglês cheio de agudas pontas de titânio, em seguida enterrou uma Espada das cruzadas no coração do conservadorismo Britânico. Ato contínuo, graças ao seu trabalho não vai sobrar pedra sobre pedra na direita de Albion. Além de péssimo, ainda faz discurso completamente stoned: PM insists bizarre speech to business chiefs 'went over well' despite toe-curlingly losing his train of thought, praising Peppa Pig World, comparing himself to MOSES and doing an impression of a car ENGINE.

Friday, November 19, 2021

A Essência do Conservadorismo

Artigo deRussell Kirk no The Imaginative Conservative

The chief principles which have characterized American conservative thought are these:

(1) Men and nations are governed by moral laws; and those laws have their origin in a wisdom that is more than human—in divine justice. At heart, political problems are moral and religious problems. The wise statesman tries to apprehend the moral law and govern his conduct accordingly. We have a moral debt to our ancestors, who bestowed upon us our civilization, and a moral obligation to the generations who will come after us. This debt is ordained of God. We have no right, therefore, to tamper impudently with human nature or with the delicate fabric of our civil social order.

(2) Variety and diversity are the characteristics of a high civilization. Uniformity and absolute equality are the death of all real vigor and freedom in existence. Conservatives resist with impartial strength the uniformity of a tyrant or an oligarchy, and the uniformity of what Tocqueville called “democratic despotism.”

(3) Justice means that every man and every woman have the right to what is their own—to the things best suited to their own nature, to the rewards of their ability and integrity, to their property and their personality. Civilized society requires that all men and women have equal rights before the law, but that equality should not extend to equality of condition: that is, society is a great partnership, in which all have equal rights—but not to equal things. The just society requires sound leadership, different rewards for different abilities, and a sense of respect and duty.

(4) Property and freedom are inseparably connected; economic leveling is not economic progress. Conservatives value property for its own sake, of course; but they value it even more because without it all men and women are at the mercy of an omnipotent government.

(5) Power is full of danger; therefore the good state is one in which power is checked and balanced, restricted by sound constitutions and customs. So far as possible, political power ought to be kept in the hands of private persons and local institutions. Centralization is ordinarily a sign of social decadence.

(6) The past is a great storehouse of wisdom; as Burke said, “the individual is foolish, but the species is wise.” The conservative believes that we need to guide ourselves by the moral traditions, the social experience, and the whole complex body of knowledge bequeathed to us by our ancestors. The conservative appeals beyond the rash opinion of the hour to what Chesterton called “the democracy of the dead”—that is, the considered opinions of the wise men and women who died before our time, the experience of the race. The conservative, in short, knows he was not born yesterday.

(7) Modern society urgently needs true community: and true community is a world away from collectivism. Real community is governed by love and charity, not by compulsion. Through churches, voluntary associations, local governments, and a variety of institutions, conservatives strive to keep community healthy. Conservatives are not selfish, but public-spirited. They know that collectivism means the end of real community, substituting uniformity for variety and force for willing cooperation.

(8) In the affairs of nations, the American conservative feels that his country ought to set an example to the world, but ought not to try to remake the world in its image. It is a law of politics, as well as of biology, that every living thing loves above all else—even above its own life—its distinct identity, which sets it off from all other things. The conservative does not aspire to domination of the world, nor does he relish the prospect of a world reduced to a single pattern of government and civilization.

(9) Men and women are not perfectible, conservatives know; and neither are political institutions. We cannot make a heaven on earth, though we may make a hell. We all are creatures of mingled good and evil; and, good institutions neglected and ancient moral principles ignored, the evil in us tends to predominate. Therefore the conservative is suspicious of all utopian schemes. He does not believe that, by power of positive law, we can solve all the problems of humanity. We can hope to make our world tolerable, but we cannot make it perfect. When progress is achieved, it is through prudent recognition of the limitations of human nature.

(10) Change and reform, conservatives are convinced, are not identical: moral and political innovation can be destructive as well as beneficial; and if innovation is undertaken in a spirit of presumption and enthusiasm, probably it will be disastrous. All human institutions alter to some extent from age to age, for slow change is the means of conserving society, just as it is the means for renewing the human body. But American conservatives endeavor to reconcile the growth and alteration essential to our life with the strength of our social and moral traditions. With Lord Falkland, they say, “When it is not necessary to change, it is necessary not to change.” They understand that men and women are best content when they can feel that they live in a stable world of enduring values.

Conservatism, then, is not simply the concern of the people who have much property and influence; it is not simply the defense of privilege and status. Most conservatives are neither rich nor powerful. But they do, even the most humble of them, derive great benefits from our established Republic. They have liberty, security of person and home, equal protection of the laws, the right to the fruits of their industry, and opportunity to do the best that is in them. They have a right to personality in life, and a right to consolation in death. Conservative principles shelter the hopes of everyone in society. And conservatism is a social concept important to everyone who desires equal justice and personal freedom and all the lovable old ways of humanity. Conservatism is not simply a defense of “capitalism.” (“Capitalism,” indeed, is a word coined by Karl Marx, intended from the beginning to imply that the only thing conservatives defend is vast accumulations of private capital.) But the true conservative does stoutly defend private property and a free economy, both for their own sake and because these are means to great ends.

 

E Na Bunada Não Vai Dinha? A Trolha Kidbengaliana de Rittenhouse Vem Supersônica Adentrar Vorazmente na Torpe Mídia Americana

A mídia Americana, braço esquerdo do PT ianque, o Partido Democrata de Obama, Biden e Pelosi, fez de tudo para inculpar Rittenhouse. Mas resta um pingo de esperança na terra de Jefferson e Madison. Seu judiciário ainda não está apinhado e aparelhado por  corruptos arrogantes analfabetos como o nosso STF. Inocentado, agora essa imprensa satânica vai pagar milhões para o jovem patriota que vem faminto para comer seus bumbuns gulosos!

O Bate Bola da Infâmia e do Imoralmente Excelso: Churchill é Bicado do Time e Entra Rashford

Holy Trinity Church of England Primary School in Richmond replaced Churchill’s name with that of Marcus Rashford, pereba reserva do Manchester United, time da mulambada de Albion...

Batman se Traveste de Aquaman: O Morcego Malevolente que Veio do Piscinão de Ramos

Coronavírus: 'Paciente zero' veio de mercado de Wuhan e vendia frutos do mar, diz estudo

Thursday, November 18, 2021

A Sinistra, Macabra e Sombria Entidade das Trevas Chinesas

Aumenta o arrocho da ditadura de Xi Jinping. A nova campanha é chamada bucolicamente de Prosperidade Comum. Ela se caracteriza pela crescente regulação econômica e esforço de engenharia social que inclui o controle das midias sociais e da cultura popular. O ideólogo por trás desse empenho estatal é uma figura que prefere a obumbração aos holofotes, Wang Huning. 

A Fascinante e Pitoresca Matemática Nwambiquara de Dividir por Zero: A Multiplicação Infinita da Selva

O que acontece quando dividimos uma merda absoluta, total e completa como o Pará? Corrupção, selvajaria, banditismo e grilagem infinitas.  Se um eventual plebiscito decidir pela divisão do Pará, será criado o glorioso Estado do Tapajós.

Monday, November 8, 2021

Entrevista a Ernesto Sabato - Programa "A Fondo" (TVE, 1977)

Entrevista com um dos maiores escritores de todos os tempos, o Argentino Ernesto Sabato, imperdivel:

Jornalismo Lixo e o Lixo do Jornalismo: As Globos Americanas

Todos os âncoras dos canais esquerdistas de TV Americanos devem ser obrigatoriamente gays e comunistas, i.e., canalhas, mentirosos compulsivos, psicopatas, patifes repulsivos. Entre os mais notáveis se encontra um sapatão sórdido que atende por Rachel Maddow da MSNBC, um dos canais oficiais do PT Americano, o Partido Democrata. Matt Taibbi, um jornalista de esquerda, detona a abjeta militante, agora que está claro que o imbróglio Rússia-Trump foi uma armação de Hillary e sua turma de bandidos para inviabilizar seu governo.

Deus Não Dá Asa a Cobra: Dono do Mundo e Guampudo

Bezos, o dono da Amazon, do Pasquim de extrema esquerda Washington Post e um dos principais acionistas do PT Americano, o Partido Democrata, é um dos homens mais ricos do mundo. E daí? Mesmo com todo o poder só come carne de muxiba e ainda por cima é candidato a corno do século…Reação de bilionário Jeff Bezos com namorada se derretendo por DiCaprio viraliza nas redes.

Friday, November 5, 2021

Macumba de Mulambo é Coisa Séria

O Vasco deveria sair de campo e procurar um terreiro pra se livrar da mandinga rubro-negra que atazana sua vida. E há quem não acredite em Macumba…Vasco perde penalty aos 42 do segundo tempo, leva gol aos 43 e crava sua permanência na série B.

Friday, October 29, 2021

Flavio Gordon: Globalismo e Comunismo 1

 Artigo na Gazeta do Povo

No Brasil de hoje, qualquer sugestão de conexão entre as grandes fortunas do capitalismo ocidental e o comunismo decerto faria recair sobre o autor de tal excentricidade a pecha de “teórico da conspiração”. A quantidade de literatura existente sobre essa suposta teoria da conspiração é, contudo, virtualmente inabarcável. Eu mesmo, apesar de me dedicar ao tema há bastante tempo, creio não dominar nem 1% dela. Recorrendo a uma parte dessa bibliografia, escrevi recentemente uma série de sete artigos para o jornal Gazeta do Povo com o título “Globalismo e comunismo”. O que pretendo fazer aqui é retomar alguns temas ali abordados, mas incluir tópicos colaterais, que alargam a perspectiva do fenômeno.
Quem quer que venha a abordar esse assunto (e, de maneira geral, qualquer coisa relativa à análise de política internacional) terá inevitavelmente de lidar, antes de tudo, com um sério inconveniente: a persistência de alguns vícios de raciocínio adquiridos desde o ensino fundamental. Como sabemos, a formação básica no Brasil é bastante deficiente em termos gerais, e particularmente em história, sociologia e política, disciplinas muito contaminadas ideologicamente. Quem entra em contato com elas apenas durante o período escolar – e depois, seja por uma questão de especialização profissional ou por falta de interesse, nunca mais volta a se dedicar a elas, assimilando as informações relativas apenas passivamente (via grande imprensa, por exemplo) – acaba com um conhecimento precário, se não mesmo inteiramente fantasioso, do que realmente se passa no mundo.
Dentre aqueles vícios de raciocínio adquiridos, um dos piores é a tendência a adotar uma interpretação meramente enciclopédica, dicotômica e a-histórica de fenômenos como o capitalismo e o socialismo. Segundo essa visão estereotipada, capitalistas e socialistas seriam inimigos quintessenciais, como se a descrição enciclopédica desses termos pudesse ser transposta imediata e inequivocamente para a realidade histórica e a prática política.
Com base nesse vício de raciocínio, por exemplo, uma prestigiada jornalista brasileira chegou a dizer não acreditar na existência de uma esquerda no espectro político norte-americano, porque, afinal de contas, os EUA são “o berço” ou “a meca” do capitalismo. Trata-se, por óbvio, de um raciocínio infantil, uma peça de humor involuntário. Humor que, todavia, logo se desfaz quanto notamos que essa é uma concepção extremamente comum no debate público brasileiro. Longe de excepcional, a opinião da referida jornalista é prototípica. Na mídia nacional, trata-se de um senso comum consagrado o esquematismo mental segundo o qual se o socialismo é de esquerda, então, evidentemente, o capitalismo só pode ser de direita.
Mas se, no Brasil de hoje, essa é a opinião média entre os assim chamados “formadores de opinião” – ou, antes, papagueadores de opiniões cuja origem sequer conhecem bem –, fora de Pindorama já se sabe há bastante tempo que, na realidade concreta, as coisas se passem de maneira muito distinta do que proclamam as definições dos dicionários e enciclopédias. Convido o leitor a recuar mais de um século no tempo e contemplar, por exemplo, esta charge de um autor chamado Robert Minor, publicada no jornal americano St. Louis Post-Dispatch em 1911:
Charge de Robert Minor, St. Louis Post-Dispatch (1911)
Charge de Robert Minor, St. Louis Post-Dispatch (1911)
Além de badalado cartunista da época, Minor era também militante comunista – alguém, portanto, com uma visão interna da questão. A charge em tela retrata Karl Marx chegando a Wall Street, levando debaixo do braço um livro intitulado Socialismo, e sendo efusivamente recebido por figuras importantes das finanças e da política: John D. Rockefeller, J. P. Morgan, George Perkins e Theodore Roosevelt. Logo, a sugestão de que socialistas e capitalistas pudessem ser bem menos hostis entre si do que aparentam não é nenhuma excentricidade de teóricos da conspiração contemporâneos, mas algo relativamente bem estabelecido, a ponto de sair sob forma de charge, um modo de comunicação eminentemente sintético, num dos jornais de maior circulação no começo do século 20.
Àquela altura, com efeito, muitos intelectuais já o estavam notando. Intelectuais como o romancista britânico H. G. Wells, quem, cerca de uma década após a charge de Minor, escreveu o seguinte no livro Russia in the Shadows (1920): “O grande negócio não é, de forma alguma, antipático ao comunismo. Quanto mais o grande negócio cresce, mais se aproxima do coletivismo”.
Constata-se a pertinência da afirmação em diversos momentos da história recente. Na década de 1970, por exemplo, ninguém menos que David Rockefeller, regressando de uma viagem à China de Mao Tsé-Tung, publicou no The New York Times um artigo altamente elogioso ao líder chinês (para o leitor saber que isso de grandes capitalistas puxando o saco de ditadores comunistas chineses não é de hoje). O que mais lhe chamou atenção na ditadura comunista foi aquilo que definiu como um “senso de harmonia nacional” vigente no gigante asiático. Encantou-se também com a habilidade comunista de produzir uma administração centralizada e eficiente. Segundo Rockefeller, a revolução incutira na população “um senso moral elevado” e “uma comunhão de propósitos”.
A sugestão de que socialistas e capitalistas pudessem ser bem menos hostis entre si do que aparentam não é nenhuma excentricidade de teóricos da conspiração contemporâneos, mas algo relativamente bem estabelecido
Cabe lembrar ademais que, já na década de 1950, a fundação de Rockefeller, juntamente com a Fundação Ford e a Fundação Carnegie, entre outras, foram alvo de investigação por parte do Congresso americano, investigação a cargo de uma comissão montada especialmente para destrinchar a ajuda prestada por essas fundações ao comunismo e o financiamento de agendas marxistas-leninistas dentro dos Estados Unidos. O evento ficou conhecido como “Comissão Reece” a partir do nome do congressista Brazilla Carroll Reece, que a copresidiu (sobre o tema, recomenda-se a leitura de Fundações: o seu poder e a sua influência, de René Albert Wormser, advogado de Nova York integrante da comissão).
Em 21 de dezembro de 1954, o jornalista americano John P. O’Donnell escreveu em sua coluna no jornal Daily News que a Comissão Reece tinha a “tarefa quase impossível” de contar “aos contribuintes que o incrível era, de fato, a verdade”. “E o incrível”, continuava O’Donnell, “era que as enormes fortunas acumuladas por gigantes da indústria, como John D. Rockefeller, Andrew Carnegie e Henry Ford, estavam sendo usadas para destruir ou desacreditar o sistema da livre empresa que lhes deu origem”.
Há explicação teórica bastante razoável para o laço aparentemente paradoxal entre comunistas e arquicapitalistas, uma vez que ambos sonham, no fundo, com o controle monopolístico da sociedade
Apesar das muitas evidências históricas a respeito da simbiose entre o grande capital e o projeto socialista, o assunto continua sendo varrido para baixo do tapete, justamente por contrariar a concepção política do senso comum semiletrado. Como dissemos, o que se aprende já no ensino fundamental – lição que explica a fala da jornalista sobre a inexistência da esquerda nos EUA – é que comunistas e capitalistas ocupam polos radicalmente opostos na realidade política. Daí que, nesse espectro dogmático e idealizado, qualquer aliança entre eles soa naturalmente como impossível.
Mas, mesmo desconsiderando, por ora, os fatos concretos que desmentem aquele dogmatismo, há explicação teórica bastante razoável para o laço aparentemente paradoxal entre comunistas e arquicapitalistas, uma vez que ambos sonham, no fundo, com o controle monopolístico da sociedade. Se, no começo, capitalistas como J. P. Morgan, John D. Rockefeller e Henry Ford tinham em mente apenas um monopólio de ordem econômica (sobre a atividade industrial, por exemplo), logo perceberam que o meio mais fácil de o conquistar era mergulhar na política. A estratégia foi confessada por Frederic C. Howe, político e homem de negócios americano. Em 1906, Howe publicou Confissões de um Monopolista, no qual se lê: “Essas são as regras dos grandes negócios; elas substituíram os ensinamentos dos nossos pais e podem ser resumidas a uma única máxima: arranje um monopólio, deixe a sociedade trabalhar para você e lembre-se de que o melhor negócio de todos é a política”.
Em Wall Street and the Bolshevik Revolution, o economista Anthony Sutton mostra como alguns dos maiores financistas norte-americanos ajudaram a financiar a Revolução Russa de 1917, chegando a sustentar lideranças revolucionárias importantes. Foi com o dinheiro do “inimigo de classe”, por exemplo, que Trotsky se manteve em Nova York durante certo período de tempo, pouco antes de voltar à Rússia para ajudar no processo revolucionário. Sutton escreve que, apesar de essa relação entre socialistas e grandes capitalistas ter sido reiteradamente ocultada ou negada em termos teóricos, nota-se que, na realidade histórica, sempre ocorreu em benefício de ambos. Seguiremos daí na semana que vem.

O Ridículo Sem Fim: A História Sendo Deturpada pelo Feminismo

O Marxismo cultural é o Sarney das humanidades, tudo o que toca vira merda pura e cintilante. Vejam o caso desta história do alcool escrita sob o ponto de vista da ideologia que chamamos feminismo. A autora, basicamente, esgoela-se afirmando que o alcool é uma invenção feminina…não sei se cita pensadoras de escol do Irajá como Valeska Popozuda ou Jojo Toddynho… no futuro próximo teremos uma história do alcool escrita por queers clamando que foi a viadagem que inventou a beberragem.

Thursday, October 28, 2021

O Gayzismo Destrói a Liberdade de Expressão e é a Ponta de Lança Para Aniquilar o Cristianismo

O Gayzismo, levado adiante pelo movimento politico LGBT, é um dos braços mais salientes e poderosos do Marxismo cultural. Nos EUA, ele é um dos mais assíduos proponentes e desfrutadores da woke culture, a cultura do cancelamento. No Brasil, como era de se esperar, seu poder é imenso, principalmente devido a cooptação do nosso judiciário de merda, corrupto e irresponsável, e o engajamento de grandes corporações – que estúpidas que são,  acreditam que lacração aumenta a lucratividade de seus negócios. O caso do jogador Mauricio de Souza é exemplar. Foi cancelado e vilipendiado e perdeu o emprego por emitir uma opinião sobre esse grupo. O Gayzismo criou no Brasil um crime inexistente, o crime de opinião, no qual qualquer referência ao LGBT que não seja devidamente aprovada pelo grupo se torna um crime. Evidentemente, tal enorme vitória política tem como objetivo final a erradicação do Crisitanismo. Pois qualquer cristão que use a Bíblia para dizer que o modo de vida LGBT é uma abominação aos olhos de Deus será condenado pelo ‘crime de opinião’.

Friday, October 22, 2021

Alec Baldwin é Tudo Aquilo Que Cansou de Insultar Trump

Acuse o teu inimigo daquilo que você faz. Essa máxima, uma das armas mais potentes do arsenal Marxista, foi usada a exaustão pelo militante Alec Baldwin, uma espécie de José de Abreu estadunidense, contra trump. Sempre que entornava uma garrafa de Jack Daniels e cheirava alguns kilos de cocaína, o mambembe farsante falava pelos cotovelos acusando Trump de todos os crimes do código penal. Hoje, após assassinar uma cinematógrafa e ferir seu diretor, ele atinge o ápice de sua carreira de charlatão. Tem, felizmente, ao seu lado, a máquina do partido democrata, o PT Americano, que é a poderosa mídia para criar inúmeras fakenews para inocentá-lo. Não surpreenderá se inventarem que algum trumpista lhe deu uma arma carregada para inculpá-lo…