Tuesday, September 30, 2008

Les Mots et Les Choses: Azevedo Contra Professor Andrei

Reinaldo Azevedo detona um professor da UnB chamado Andrei por supostamente "desconstruir Diogo Mainardi e Reinaldo Azevedo". O professor Andrei replicou dizendo, entre outras coisas, que: "Minha relação com a UnB é totalmente VOLUNTÁRIA. Não recebo patavina por isso. Ofereço a disciplina porque sou alumnus da UnB e sempre fui – como digo repetidamente em aula – CONTRA a gratuidade do ensino superior no Brasil. Ensino na UnB para repagar minha dívida com meu país. (...) Esse blog é um espaço informal – e, acima de tudo, aberto – de ensino. Quem quiser participar, pode. A menos que os alunos da disciplina decidam pelo contrário, manterei todos os comentários QUE NÃO FOREM ofensivos a eles. Quem quiser me ofender, que fique à vontade. Mas serei bem menos diplomático com quem ofender a eles".

Brilhante e corajosa iniciativa Andrei. Quantos professores teriam a coragem de colocar seus cursos online e aceitar críticas? Poucos.

O SB gostaria de sugerir um adendo ao programa do curso. Seria interessante remeter os alunos na aula sobre Foucault `a crítica de José Guilherme Merquior em seu livro, Foucault (1987) [uma resenha aqui]. Merquior, um grande pensador brasileiro, é, como esperado, solenemente ignorado na selva.

Cai um Bastião da Hipocrisia Britânica

Eles podiam lutar e morrer para defender o Reino Unido, mas não podiam viver nele… finalmente esse baluarte da hipocrisia Britânica chega ao fim.

Definição de Finanças

Para quem acredita que vender papel que representa uma hipoteca de uma casa sobrevalorizada comprada por alguém que não tem condições de pagá-la está gerando riqueza.

O SB tem novidades para você:
Papel nao cria riqueza. Vender papel colorido, nao cria riqueza. Papel precisa ter fundamento na economia real para ter valor.

Isso posto, segue a definição de finanças:

Financas e' a ciência de quem embrulha merda pura e cristalina em papel dourado e espera vender a merda bem cara porque o papel brilha.

Monday, September 29, 2008

Congresso Rejeita o Bail Out, Agora o Pau Come!

Democrats voted 141 to 94 in favor of the plan, while Republicans voted 65 to 133 against. That left the measure with 206 votes for and 227 against. Agora vamos ver o estouro da boiada.

Mais uma contribuição Seminal do STF para o Atraso do Brasil

Com um tribunalzinho desses, quem precisa do PT para acabar com o Brasil?

Os chamados profissionais liberais com empresa própria, também denominados sociedades civis de prestação de serviços, devem, obrigatoriamente, pagar a Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), conforme decidiu na última quarta-feira (17) o STF (Supremo Tribunal Federal). Na prática, a cobrança já existia, mas muitos contribuintes a consideravam ilegítima.

O STF tomou a decisão ao julgar constitucional uma lei de 1996, que acabava com a isenção das sociedades civis de prestação de serviços. Os ministros entenderam que a medida é retroativa, de forma que as empresas devem pagar os impostos devidos referentes aos últimos 12 anos.


Vale a pena ler o que Adolfo Sachsida escreve sobre mais essa estupidez.

Economistas e o Bail Out

Manifesto de economistas sobre o bail out


To the Speaker of the House of Representatives and the President pro tempore of the Senate: As economists, we want to express to Congress our great concern for the plan proposed by Treasury Secretary Paulson to deal with the financial crisis. We are well aware of the difficulty of the current financial situation and we agree with the need for bold action to ensure that the financial system continues to function. We see three fatal pitfalls in the currently proposed plan:

1) Its fairness. The plan is a subsidy to investors at taxpayers’ expense. Investors who took risks to earn profits must also bear the losses. Not every business failure carries systemic risk. The government can ensure a well-functioning financial industry, able to make new loans to creditworthy borrowers, without bailing out particular investors and institutions whose choices proved unwise.

2) Its ambiguity. Neither the mission of the new agency nor its oversight are clear. If taxpayers are to buy illiquid and opaque assets from troubled sellers, the terms, occasions, and methods of such purchases must be crystal clear ahead of time and carefully monitored afterwards.

3) Its long-term effects. If the plan is enacted, its effects will be with us for a generation. For all their recent troubles, America's dynamic and innovative private capital markets have brought the nation unparalleled prosperity. Fundamentally weakening those markets in order to calm short-run disruptions is desperately short-sighted. For these reasons we ask Congress not to rush, to hold appropriate hearings, and to carefully consider the right course of action, and to wisely determine the future of the financial industry and the U.S. economy for years to come.


Signed (updated at 9/25/2008 8:30AM CT)
Acemoglu Daron (Massachussets Institute of Technology)Adler Michael (Columbia University)Admati Anat R. (Stanford University)Alexis Marcus (Northwestern University)Alvarez Fernando (University of Chicago)Andersen Torben (Northwestern University)Baliga Sandeep (Northwestern University)Banerjee Abhijit V. (Massachussets Institute of Technology)Barankay Iwan (University of Pennsylvania)Barry Brian (University of Chicago)Bartkus James R. (Xavier University of Louisiana) Becker Charles M. (Duke University)Becker Robert A. (Indiana University)Beim David (Columbia University)Berk Jonathan (Stanford University)Bisin Alberto (New York University)Bittlingmayer George (University of Kansas)Boldrin Michele (Washington University)Brooks Taggert J. (University of Wisconsin)Brynjolfsson Erik (Massachusetts Institute of Technology)Buera Francisco J. (UCLA)Camp Mary Elizabeth (Indiana University)Carmel Jonathan (University of Michigan)Carroll Christopher (Johns Hopkins University)Cassar Gavin (University of Pennsylvania)Chaney Thomas (University of Chicago)Chari Varadarajan V. (University of Minnesota)Chauvin Keith W. (University of Kansas)Chintagunta Pradeep K. (University of Chicago)Christiano Lawrence J. (Northwestern University)Cochrane John (University of Chicago)Coleman John (Duke University)Constantinides George M. (University of Chicago)Crain Robert (UC Berkeley)Culp Christopher (University of Chicago)Da Zhi (University of Notre Dame)Davis Morris (University of Wisconsin)De Marzo Peter (Stanford University)Dubé Jean-Pierre H. (University of Chicago)Edlin Aaron (UC Berkeley)Eichenbaum Martin (Northwestern University)Ely Jeffrey (Northwestern University)Eraslan Hülya K. K.(Johns Hopkins University)Faulhaber Gerald (University of Pennsylvania)Feldmann Sven (University of Melbourne)Fernandez-Villaverde Jesus (University of Pennsylvania)Fohlin Caroline (Johns Hopkins University)Fox Jeremy T. (University of Chicago)Frank Murray Z.(University of Minnesota)Frenzen Jonathan (University of Chicago)Fuchs William (University of Chicago)Fudenberg Drew (Harvard University)Gabaix Xavier (New York University)Gao Paul (Notre Dame University)Garicano Luis (University of Chicago)Gerakos Joseph J. (University of Chicago)Gibbs Michael (University of Chicago)Glomm Gerhard (Indiana University)Goettler Ron (University of Chicago)Goldin Claudia (Harvard University)Gordon Robert J. (Northwestern University)Greenstone Michael (Massachusetts Institute of Technology)Guadalupe Maria (Columbia University)Guerrieri Veronica (University of Chicago)Hagerty Kathleen (Northwestern University)Hamada Robert S. (University of Chicago)Hansen Lars (University of Chicago)Harris Milton (University of Chicago)Hart Oliver (Harvard University)Hazlett Thomas W. (George Mason University)Heaton John (University of Chicago)Heckman James (University of Chicago - Nobel Laureate)Henderson David R. (Hoover Institution)Henisz, Witold (University of Pennsylvania)Hertzberg Andrew (Columbia University)Hite Gailen (Columbia University)Hitsch Günter J. (University of Chicago)Hodrick Robert J. (Columbia University)Hopenhayn Hugo (UCLA)Hurst Erik (University of Chicago)Imrohoroglu Ayse (University of Southern California)Isakson Hans (University of Northern Iowa)Israel Ronen (London Business School)Jaffee Dwight M. (UC Berkeley)Jagannathan Ravi (Northwestern University)Jenter Dirk (Stanford University)Jones Charles M. (Columbia Business School)Kaboski Joseph P. (Ohio State University)Kahn Matthew (UCLA)Kaplan Ethan (Stockholm University)Karolyi, Andrew (Ohio State University)Kashyap Anil (University of Chicago)Keim Donald B (University of Pennsylvania)Ketkar Suhas L (Vanderbilt University)Kiesling Lynne (Northwestern University)Klenow Pete (Stanford University)Koch Paul (University of Kansas)Kocherlakota Narayana (University of Minnesota)Koijen Ralph S.J. (University of Chicago)Kondo Jiro (Northwestern University)Korteweg Arthur (Stanford University)Kortum Samuel (University of Chicago)Krueger Dirk (University of Pennsylvania)Ledesma Patricia (Northwestern University)Lee Lung-fei (Ohio State University)Leeper Eric M. (Indiana University)Leuz Christian (University of Chicago)Levine David I.(UC Berkeley)Levine David K.(Washington University)Levy David M. (George Mason University)Linnainmaa Juhani (University of Chicago)Lott John R. Jr. (University of Maryland)Lucas Robert (University of Chicago - Nobel Laureate)Luttmer Erzo G.J. (University of Minnesota)Manski Charles F. (Northwestern University)Martin Ian (Stanford University)Mayer Christopher (Columbia University)Mazzeo Michael (Northwestern University)McDonald Robert (Northwestern University)Meadow Scott F. (University of Chicago)Mehra Rajnish (UC Santa Barbara)Mian Atif (University of Chicago)Middlebrook Art (University of Chicago)Miguel Edward (UC Berkeley)Miravete Eugenio J. (University of Texas at Austin)Miron Jeffrey (Harvard University)Moretti Enrico (UC Berkeley)Moriguchi Chiaki (Northwestern University)Moro Andrea (Vanderbilt University)Morse Adair (University of Chicago)Mortensen Dale T. (Northwestern University)Mortimer Julie Holland (Harvard University)Muralidharan Karthik (UC San Diego)Nanda Dhananjay (University of Miami)Nevo Aviv (Northwestern University)Ohanian Lee (UCLA) Pagliari Joseph (University of Chicago)Papanikolaou Dimitris (Northwestern University)Parker Jonathan (Northwestern University)Paul Evans (Ohio State University)Pejovich Svetozar (Steve) (Texas A&M University)Peltzman Sam (University of Chicago)Perri Fabrizio (University of Minnesota)Phelan Christopher (University of Minnesota)Piazzesi Monika (Stanford University)Piskorski Tomasz (Columbia University)Rampini Adriano (Duke University)Reagan Patricia (Ohio State University)Reich Michael (UC Berkeley)Reuben Ernesto (Northwestern University)Roberts Michael (University of Pennsylvania)Robinson David (Duke University)Rogers Michele (Northwestern University)Rotella Elyce (Indiana University) Ruud Paul (Vassar College)Safford Sean (University of Chicago)Sandbu Martin E. (University of Pennsylvania)Sapienza Paola (Northwestern University) Savor Pavel (University of Pennsylvania)Scharfstein David (Harvard University)Seim Katja (University of Pennsylvania)Seru Amit (University of Chicago)Shang-Jin Wei (Columbia University)Shimer Robert (University of Chicago)Shore Stephen H. (Johns Hopkins University)Siegel Ron (Northwestern University)Smith David C. (University of Virginia)Smith Vernon L.(Chapman University- Nobel Laureate)Sorensen Morten (Columbia University)Spiegel Matthew (Yale University)Stevenson Betsey (University of Pennsylvania)Stokey Nancy (University of Chicago)Strahan Philip (Boston College)Strebulaev Ilya (Stanford University)Sufi Amir (University of Chicago)Tabarrok Alex (George Mason University)Taylor Alan M. (UC Davis)Thompson Tim (Northwestern University)Tschoegl Adrian E. (University of Pennsylvania)Uhlig Harald (University of Chicago)Ulrich, Maxim (Columbia University)Van Buskirk Andrew (University of Chicago)Veronesi Pietro (University of Chicago)Vissing-Jorgensen Annette (Northwestern University)Wacziarg Romain (UCLA)Weill Pierre-Olivier (UCLA)Williamson Samuel H. (Miami University)Witte Mark (Northwestern University)Wolfers Justin (University of Pennsylvania)Woutersen Tiemen (Johns Hopkins University)Zingales Luigi (University of Chicago)Zitzewitz Eric (Dartmouth College)

Ferrari em Garanhuns

A Ferrari queria ser siciliana, mas o nível é tão baixo que mudará para o Brasil, Garanhuns a vista.

Mais do Mesmo

Mais um livro falando de Maomé, mais censura. O medo é a vitória da intolerância. Political Islam 7x0 Civilização Ocidental.

Saturday, September 27, 2008

Bomba na Syria

Primeiro foi o estranho assassinato de Imad Mughniyeh, o chefe da seguranca do Hezbollah, agora esse ataque a bomba perto de um lugar sagrado de xiitas, o que esta acontecendo na Syria?

Friday, September 26, 2008

A Diáspora Somali

É necessário um estudo sério sobre a diáspora Somali. Por que há tantos Somalis envolvidos em atividades terroristas? Ao sairem de um país que implodiu há 20 anos atrás e serem acolhidos por outros países, por que esses indivíduos decidem amputar a mão que os ajudou?

Self-Fulfilling Estupidez

A estupidez, e profunda desonestidade do governo Bush ao anunciar o plano de resgate financeiro dizendo que se o congresso nao aprová-lo vai causar uma crise de vastas proporções vai se tornando realidade com a quebra do Washington Mutual. Bush criou a estupidez auto-realizável.

Thursday, September 25, 2008

Racismo Croata

Existem umas cloacas na Europa que não servem para nada, que nunca contribuiram, e aparentemente nunca irão contribuir, para a civilização. A Croácia é um desses buracos. Depois de se alinhar a Hitler, depois de exterminar Bósnios muçulmanos, eles não aprendem nunca. Até a FIFA dá porrada nesses Neanderthals.

Wednesday, September 24, 2008

O Pravda Brasileiro

O folhetim favorito da intelectualidade selvagem, A Folha de São Paulo, pratica o jornalismo padrão seguido e idolatrado por jornalistas escroques. Um exemplo? Olavo de Carvalho comenta um acintoso: "Vejam por exemplo a matéria que saiu no New York Times sob o título “Personagem do caso Rosenberg confessa ter espionado para os soviéticos”. Reproduzida na Folha, transformou-se na seguinte coisa: “Ethel Rosenberg era inocente, diz ex-réu”.

Como é possível transformar uma confissão de culpa na proclamação de um erro judiciário, na denúncia de uma condenação iniquamente imposta a pessoa inocente? É o milagre jornalístico dos títulos. Com quatro ou cinco palavras você inverte o sentido de uma matéria inteira. Como a maior parte dos leitores só lê os títulos, o impacto da notícia real é neutralizado e é o contrário dela que permanece na memória geral. Repitam esse processo uns milhares de vezes e as mais estúpidas histórias da carochinha se tornam verdades de evangelho. Isso é o que no Brasil de hoje se chama “jornalismo”"
.

Selva ao Cubo

Sexo com crianças é vendido a R$ 3 no coração de Brasília.

A Diplomacia Boiola e o Populista Imbecil

O filhote do Chavez e presidente do Equador, Rafael Correa, um populista com Ph.D., manda Exército controlar bens da Odebrecht. Mais uma conquista da diplomacia dos barbudinhos rosadinhos e ultra delicados do Itamaraty.

Tuesday, September 23, 2008

Instabilidade de Preços de Ativos e Respostas de Política

Excelente artigo co-autorado por um dos melhores economistas australianos, John Quiggin. Faz um survey da literatura e um apanhado do debate sobre como lidar com bolhas.

Judeus Americanos e o Estado de Israel

Finalmente uma resposta sensata, dada por Steven Bayme, para a critica de Walt e Mearsheimer "The Israel Lobby," London Review of Books, 23 March 2006, 1-27, de que o "Israel lobby" manipula a politica externa Americana e a mantem refem dos interesses de Israel: "In the face of assaults such as Walt and Mearsheimer's, therefore, the Jewish community cannot have it both ways. It cannot simultaneously claim power and influence yet wave a banner of powerlessness in the face of external critics. Instead it needs continuously to engage the ongoing battle of ideas; assert the right of minorities to attempt to influence policy; and acknowledge that, while success may well foster resentment, the sympathy engendered by powerlessness hardly is worth the cost".

O País dos Petralhas

Reinaldo Azevedo comenta mais uma tática petista, exemplo de livro-texto, de como solapar o estado de direito. O mais curioso, entretanto, é notar o silêncio sepulcral de Serra e seus comandados. Medo? covardia? rabo preso? ou simplesmente concordância com a mentalidade, prática e objetivos petistas?

Falhas do Governo

O governo federal não sabe onde estão quase 7% das crianças de 6 a 15 anos do programa Bolsa-Família. São mais de um milhão de estudantes que deveriam ter a freqüência escolar acompanhada pelas prefeituras e Ministério da Educação (MEC), mas não constam como matriculados em nenhuma escola do município onde moram.

Mau Perdedor

A luta do Sheffield United contra o rebaixamento. Eles tinham que fazer um doutorado com a equipe jurídica do fluminense.

Tiroteio em Escola na Finlândia

Nove estudantes mortos.

Monday, September 22, 2008

Friday, September 19, 2008

Finanças é Picaretagem: Idéias que Alteram e Condicionam Mercados

Como dito antes, o perigo das idéias em finanças é que elas são prescritivas, não apenas causaram mudanças nas práticas do mercado financeiro, com a criação de novos produtos e serviços, mas também condicionaram o comportamento dos investidores. Essa é a tese de Donald MacKenzie, no seu livro An Engine, Not a Camera: How Financial Models Shape Markets.

Finanças é Picaretagem: Friedman vs. Markowitz

Não é a toa que Friedman é um dos grandes economistas de todos os tempos. Foi um dos primeiros a ver que finanças é o fim de la picada. Tanto é que ele queria dar pau na dissertação de doutorado de Harry Markowitz [um dos pais da teoria de Finanças]:
'This isn't a dissertation in economics,' Milton Friedman disse para Markowitz. 'It's not math, it's not economics, it's not even business administration.' Estória contada no livro de Peter Bernstein, Capital Ideas Evolving.

Quiet Desperation is the English Way

O terrorista teenager.

Gênios Insanos

Michelangelo, o sugismundo, Byron e seu urso, vejam aqui a lista de gênios insanos.

Liberalismo e Ética

Edward Skidelsky ataca o liberalismo por supostamente esvaziar a vida de seu significado ético.

Thursday, September 18, 2008

Finanças é Picaretagem: A Bancarrota do LTCM

No primeiro post criticando finanças como conhecimento, o SB identificou profissionais de finanças como aqueles que “rodam modelos cujos fundamentos pouco entendem”. Sem dúvida, é sabido que a teoria de finanças e seus principais modelos foram desenvolvidos por economistas [Markowitz, Miller, Merton, só para nos limitarmos aos nomes que começam com a letra M]. Daí o problema: Os profissionais de finanças não têm formação para pensar, são treinados e equipados para aplicar as idéias alheias, com pouca substância teórica e reflexão. Portanto, sua arrogância intelectual, materializada pelo elevado preço que seus skills comandam no mercado financeiro, não se justifica. No segundo post o SB mostrou que os interesses “ocultos” dos profissionais de finanças causam ainda mais custos para a sociedade. Contudo, o SB concorda com Keynes quando diz na última sentença da Teoria Geral que: “soon or late, it is ideas, not vested interests, which are dangerous for good or evil” [Por favor, no resto do capitulo ignorem a defesa do socialismo].

Sim, idéias, não interesses ocultos, são mais perigosas. Como sempre, quando se fala em idéias sobre a sociedade, sempre há economistas desenvolvendo algumas das piores delas. É a pretensão do conhecimento. Por um lado [o esquerdo] há aqueles que pretendem reorganizar a sociedade. Acham que seu conhecimento é infalível, exato, e pensam que fazem engenharia, engenharia social. Ignoram os indivíduos e sua liberdade e querem impor um modelo social que julgam perfeito. O resultado catastrófico é bem conhecido: Stalin, Mao e Pol-Pot. Do outro lado [digamos, o direito], há aqueles economistas que não se importam com a sociedade como um todo. Sua pretensão aparentemente é menor. Eles só desejam bater o mercado. Eles se acham mais inteligentes, mais espertos que o mercado, por isso acham que podem batê-lo sistematicamente com o intuito de enriquecer. Esses são os economistas que se dedicam a finanças. Sua pretensão ao conhecimento e arrogância intelectual, todavia, não é menor do que a dos engenheiros sociais. O mercado é constituído por milhões de pessoas, mas como eles se acham intelectualmente superiores, eles acreditam que suas decisões são melhores e mais poderosas a ponto de manipular sistematicamente essas milhões de pessoas em benefício próprio. Os profissionais de finanças, simples parasitas intelectuais dessa concepção de mundo, acreditam piamente nessa crença.

Fazem dez anos que uma das maiores picaretagens intelectuais da história da humanidade foi pro brejo: A bancarrota do LTCM – Long-Term Capitol Management. A sua história ilustra toda a crítica que desenvolvemos. Esse fundo era administrado por dois prêmios nobel em economia, Robert Merton e Myron Scholes, que haviam sido premiados um ano antes, em 1997, por terem desenvolvido algumas das idéias e modelos mais influentes em finanças, tais como o Black-Scholes. Além desses líderes intelectuais, o fundo tinha entre seus diretores, um experiente profissional do mercado, John Meriwether e, como sempre acontece nos mercados financeiros, um insider, David Mullins, um ex vice-chairman da diretoria do Federal Reserve. O fundo, portanto, tinha tudo para dar certo: Vasto poder intelectual, gênios cujo conhecimento era suficiente para bater o mercado; experiência no mercado e, proteção pública e inside information. Para surpresa do próprio mercado, o fundo implodiu com a crise Russa.

Wednesday, September 17, 2008

A Ralé da Ciência: Finanças

Bater nos profissionais de finanças é como bater em adEvogados. Simples parasitas. Aqui um exemplo de como eles criaram uma indústria para explorar e sugar o contribuinte. O contribuinte é o otário que trabalha, poupa e aplica no mercado financeiro, que devido a falta de alternativas é intermediado numa estrutura não competitiva por esses profissionais de finanças, para garantir uma aposentadoria. O contribuinte além de pagar os salários desses profissionais, tambem paga os impostos que infelizmente acabam subsidiando as barbeiragens, incompetência e reprodução dessa gentalha.

Finanças é Picaretagem

Depois de mais um bail out, dessa vez de U$ 85 bilhões para o AIG, todos se perguntam de quem é a culpa desse financial meltdown. O SB tem uma hipótese: Um dos grandes culpados [além do tesouro e do Fed] são as decisões do oligopólio formado pelos intermediários financeiros. Especificamente, as decisões são tomadas com base num conhecimento pretensioso, aparentemente sério, mas fundamentalmente fraco e falho, esse conhecimento é para os incautos uma ciência, para outros uma picaretagem, chamada finanças.
Todo economista, talvez até mesmo alguns economistas de porta de cadeia, sabe que um Ph.D. em finanças garante um excelente salário e muito pouco conhecimento. Os profissionais de finanças, munidos de uma infinidade de dados, rodam modelos cujos fundamentos pouco entendem. Ganham milhões nos mercados financeiros para dar conselhos no mais das vezes óbvios e, não raramente, desastrosos. Tomem o caso do AIG como ilustração. Será que não havia um único analista de finanças dentro do AIG, provavelmente ganhando meio milhão de dólares por ano, com a mínima capacidade de identificar uma bolha no mercado imobiliário a ponto de dizer que uma carteira com U$ 57.8 bilhões segurando subprime mortgages é o fim da picada?

Gastos Militares Geram Crescimento?

Cláudio Shikida e Ari Araújo fazem uma crítica econométrica a literatura. Bom exemplo de como a ciência evolui.

O Império Nazista

Niall Ferguson explora os motivos do fracasso do império nazista: "What went wrong? The answer can be given in four words: arrogance, callousness, brutality and ineptitude. All empires are prone to these vices, of course. But the Nazi empire took them to such an extreme that any possibility of sustainable rule was destroyed. Later empires worried about winning hearts and minds. The Nazi empire was both heartless and mindless".

Tuesday, September 16, 2008

A Burrice do Terror

Artigo na The Spectator de Rod Liddle sobre a burrice dos terroristas islamicos: "I’ve always held that Islam is largely to blame for the viciousness which is periodically unleashed upon us all in the form of bombings — that it is the credo, rather than the individual, which is principally to blame. And you have to say that Islam is, in this regard, an extremely accommodating credo. But there is something to be said too for the argument that these young boys — it is always young boys — are simply a different side of the coin to the stabbers, muggers and thugs of young, modern Britain: over-indulged, forever demanding of respect and redress, utterly undeserving of either".

Link Novo

Link novo para o excelente blog Prosa e Politica.

PF Prende, Justiça Solta?

O único orgão publico que trabalha, a PF, prende seu director-executivo. Será que agora a justiça solta, ou, só porque o elemento é meganha, vai fazer pirraça e deixar mofar no xilindró?

Os Rigores do Islam

Nigerian Police Arrest Muslim Preacher for Having 86 Wives.

How 'Bout Them Cowboys?

Dallas 41 x 37 Philadelphia.

Escravidão e Progresso Técnico

Por que somos um país de brucutus incapazes de aprender novas técnicas? Tomislav Femenick responde.

Sunday, September 14, 2008

Cretinice Profissional ou Algo Mais?

Vale perguntar, quando lemos algo absolutamente estúpido como isto: "A Venezuela, mesmo depois de o presidente constitucional Hugo Chávez ter sido seqüestrado, conseguiu impedir o golpe de abril de 2002, patrocinado pelos Estados Unidos, pelas multinacionais, empresários locais e os meios de comunicação. No fim da última semana, era denunciada nova articulação golpista. Com a experiência que temos do passado, é quase certo que Washington se encontre por detrás da conspiração. Chávez, diante dos fatos na Bolívia, teve a coragem de expulsar o embaixador dos Estados Unidos. Morales também havia decidido declarar persona non grata o embaixador norte-americano em La Paz, e com razões públicas e objetivas: o diplomata estava se reunindo com os governadores da oposição que pregam a independência de suas regiões", se o autor padece de algum distúrbio mental,ou algo mais. Será que ele "esqueceu" que Chávez começou a carreira política como um golpista?

Como os Terroristas se Beneficiam do Regime de Lei

O frustrante resultado do julgamento do caso Overt, mostra a dificuldade de processar terroristas, principalmente quando acusados de conspiração.

Thursday, September 11, 2008

A Decadência das Universidades no Reino Unido

Como garantir a pobreza das próximas gerações? Como assegurar a decadência das instituições? Como destruir a inteligência de um pais? Simples, basta seguir a cartilha socialista do governo britânico: O secretário das Universidades do governo britânico, John Denham, afirma que as universidades têm obrigacao de promover a justiça social.

A Filosofia Gaulesa e as Alagoas

Falar em filosofia francesa é como falar de político alagoano honesto. Não existe. Olavo de Carvalho bate firme numa excrescência Sartreana, um poltrão chamado Alain Badiou.

Tráfico de Drogas no Fluminense

Diretoria tricolor envolvida no tráfico de drogas.

A Luta na Fronteira

As dificuldades de lutar contra o Taliban na fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão. Ainda mais quando o Taliban conta com o suporte do Paquistão.

A Estupidez dos Economistas

Como chegar na fronteira do conhecimento sem dominar a base? Adolfo discute a impressionante e surpreendente estupidez de alguns grandes economistas.

Time Sem Vergonha

O timinho de anões vagabundos do Dunga, comandado por Ronaldin Gayucho secundado pelo anão-mor, Diego, é um perfeito representante da selva: time sem talento, esforço e vergonha no meio dos cornos.

Tuesday, September 9, 2008

A Cultura da Prosperidade

Resenha do livro de Gregory Clark, A Farewell to Alms: A Brief Economic History of the World.

Wasilla, Ceará

Quem diria que a governadora do Alaska e candidata a vice na chapa do McCain, Sarah Palin, compartilha da nova hegemonia moral do Ciro Gomes?! parece até que ela governa o nobre estado do Ceará.

O Buraco Negro da Força

Coisa triste ver uma das mais tradicionais e vencedoras franchises passar por mais uma humilhação e atingir o fundo do poço no começo da temporada. O surpreendente processo de botafoguização no futebol americano merece um estudo profundo, afinal a NFL não é a CBF. A cara do decrépito Al Davis hoje disse tudo. Dava pena ver aquela torcida detonada de tanta droga, tomar mais uma overdose de outra droga. Os raiders são uma vergonha. O que fazer com um time que tem um JaMarcus de quarterback? Chamar o reserva, o tal de Tuiutupupu?!? pqp...